jusbrasil.com.br
22 de Julho de 2018

As viúvas vão pagar a conta?

Com a palavra os "nobres" parlamentares

Publicado por Tarciso Tavares Tato
há 3 anos

No final de 2014, como presente de réveillon, foi editada pelo Governo Federal a Medida Provisória n.º 664/2014, que reduz a cobertura de alguns benefícios sociais, principalmente a pensão das viúvas. A alegação: para corrigir “distorções” e “economizar” para os cofres públicos.

Chega a revirar o estômago. Essa MP, por exemplo, usa a estratégia daquela grande empresa em dificuldades financeiras, que para sair da crise demite a mulher do cafezinho. Grande estratégia!

As "distorções", como chamaram, não são as responsáveis pelo déficit dos cofres públicos. O grande rombo está nos roubos, isto sim.

Como podem falar em "economizar", quando a Câmara, ontem 25/02, reajusta benefícios e aprova passagens para mulheres de deputados? Os reajustes incluem ainda verba de gabinete e auxílio-moradia. Como o reajuste será a partir de abril, neste ano representará impacto de cerca de R$ 110 milhões. No entanto, a partir de 2016, a despesa extra será da ordem de R$ 150 milhões por ano. Essa é a arte de "economizar"...

Então, pelo que fica bem claro, quem irá pagar as passagens e os reajustes das mordomias dos nobres parlamentares, serão as mulheres que ficarem viúvas a partir deste mês de fevereiro, cujo benefício de pensão não será mais de 100% e sim de 50% do valor que o marido recebia. Muito justo, não?

E não é só isso. Além da remuneração mensal bruta, hoje fixada em R$ 33.763,00, os deputados federais têm diversos benefícios. Já sei, você vai falar que só falta verba para os "nobres" cuidarem dos dentes. Pois então descabele-se. Esta verba também existe!

Só para analisar onde é que se poderia "economizar", veja a lista de direitos e benefícios dos "nobres" parlamentares:

- Duas ajudas de custo por mandato (uma no início do mandato e outra no final), no mesmo valor do salário, para compensar as despesas com mudança e transporte. (E você alugando Kombi e pagando com um monte de cheques pré datados, talvez até sem fundos...)

- Auxílio-moradia, que passará de R$ 3.800 para R$ 4.243 por mês em abril, ou uso de apartamento funcional. (E você fica triste, quando seus parentes e amigos fogem de você para não serem fiadores ou terem que te emprestar algum para pagar o seu aluguel...)

- Atendimento médico e odontológico (no próprio departamento médico da Câmara). Também há reembolso para despesas com saúde fora do departamento médico da Casa. Os gastos com despesas médicas dos deputados em 2013 somaram R$ 3.483.876,89. Em 2014, representaram R$ 2.940.679,34. O atendimento no departamento médico da Câmara é vitalício. Deputados em exercício e seus familiares que podem ser incluídos como dependentes no Imposto de Renda têm direito de utilizar o departamento médico da Casa. (E você aí, brigando com o seu plano de saúde ou amargurando dias ou meses à espera de atendimento no SUS. Do atendimento odontológico nem vou comentar para não te ofender, pois seus dentes podem estar passando por um período de transição longe das suas gengivas...)

- Para o exercício das atividades do mandato, os deputados também recebem a cota parlamentar, que varia de 27.977,66 a 41.612,80. Este benefício inclui, entre outras despesas, gastos com escritório fora da Câmara, combustível, serviços postais, fornecimento de alimentação ao deputado, aluguel de aeronave, serviços de segurança, de consultoria e de divulgação das atividades parlamentares. ( Não sei porque, lembrei novamente da mulher do cafezinho...)

Baseado em tudo isso fico numa tremenda dúvida: Será que estes "nobres" terão a nobreza de demonstrar, que não será a viúva quem pagará a conta das passagens e dos reajustes, rechaçando esta terrível, desumana e inconstitucional medida provisória nº 664/2014?

Que os anjos digam amém!

As vivas vo pagar a conta

2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

E chegam ao absurdo de falar que vão gastar bilhões em um prédio para deputados com anexo de um prédio comercial, e, que o Brasil tem dinheiro em caixa para isso.... e o povo sofre e continua sofrendo...... continuar lendo

Isso é Brasil,Brasil dos corruptos.
Mais uma triste noticia de abusos com o dinheiro público,vergonhoso continuar lendo